RUÍNAS PREMIADO NO FIDMARSEILLE 14.07.2009

Imagem da notícia

RUÍNAS, o mais recente filme do realizador Manuel Mozos, foi ontem distinguido com o Prémio Georges de Beauregard, atribuído a um filme a concurso na competição internacional do FIDMarseille – Festival Internacional do Documentário de Marselha, o maior e mais prestigiado palco de difusão de cinema documental a nível mundial, que decorreu nesta cidade francesa de 8 a 13 de Julho.

Note-se que esta importante distinção sucede-se ao Prémio TOBIS para Melhor Longa-Metragem Portuguesa que o documentário tinha já conquistado no IndieLisboa, no passado mês de Maio.

RUÍNAS cruza leitura de textos diversos (notícias de jornal, receitas culinárias, cartas comerciais, prescrições médicas) com fragmentos de espaços e tempos, restos de épocas e locais onde apenas habitam memórias e fantasmas. Lugares que deixaram de fazer sentido, de serem necessários, de estar na moda. Lugares esquecidos, obsoletos, inóspitos, vazios. Um filme que não pretende explicar porque foram criados e existiram, nem as razões porque se abandonaram ou foram transformados. Um filme que promove uma ideia, talvez poética, sobre algo que foi e é parte da(s) história(s) deste País.